Rússia lança satélites desde Plesetsk

As Forças Militares Espaciais da Rússia realizaram um lançamento orbital a 16 de Maio de 2024 a partir do Cosmódromo GIK-1 Plesetsk, Arkhangelsk.

O lançamento teve lugar às 2121:39UTC e foi realizado pelo foguetão 14A14-1B Soyuz-2.1b/Fregat (77053735/?) a partir da Plataforma de Lançamento PU-4 do Complexo de Lançamento LC43 (17P32-4).

A carga principal deste lançamento recebeu a designação militar Cosmos 2576, sendo acompanhada por nove outros satélites.

Desconhece-se a função do Cosmos 2576, tendo-se inicialmente especulado que esta missão poderia colocar em órbita três satélites do tipo 14F169 Razbeg. Após vários anuncios por parte de algumas empresas que referiram a colocação dos seus satélites, parece evidente que apenas um satélite militar estaria presente.

Assim, os restantes satélites a bordo são Rassvet-2 1 a Rassvet-2 3, Zorkyy-2M 4 e Zorkyy-2M 6, e SITRO-AIS 53 a SITRO-AIS 56.

Os satélites Rassvet-2 1 (Рассвет-2 1) a Rassvet-2 3 (Рассвет-2 3) foram desenvolvidos em tempo recordo pela Byuro 1440, representando a sua nova geração de satélites de comunicações. Estes satélites são duas vezes maiores em massa e tamanho em comparação com os satélites anteriores Rassvet-1, colocados em órbita a 27 de Junho de 2023, sendo baseados em versões melhoradas das suas cargas e instrumentos de serviço.

Pela primeira vez na história da indústria espacial russa, os satélites estão equipados com equipamentos de comunicação utilizando protocolos 5G NTN e terminais de comunicação intersatélites a ‘laser’.

Os satélites Rassvet-2 são o verdadeiro laboratório espacial da Byuro 1440 para teste experimental de soluções técnicas únicas que se tornarão na base de um sistema espacial de fornecimento de serviços de Internet de alta velocidade..

Após a separação do estágio Fregat, os três satélites estabeleceram comunicações normais com o centro de controlo. Os três veículos irão assim realizar vários meses de experimentação e de qualificação em voo das tecnologias e equipamentos necessários para a criação de um serviço doméstico de banda larga com cobertura global.

Os satélites Zorkyy-2M 4 (Зоркий-2М №4) e Zorkyy-2M 6 (Зоркий-2М №6) foram desenvolvidos tendo por base a plataforma OrbiCraft-Pro no formato CubeSat-12U pela SPUTNIX que também os operam em órbita, tendo as dimensões 20 х 20 х 30 cm. Com uma massa de cerca de 20 kg, os satélites transportam uma câmara multiespectral que obtém imagens com uma resolução de 2,5 a 2,8 metros por píxel (vermelho, verde, azul, infravermelho próximo), dependendo da altitude operacional, e com um varrimento de 14 km. Adicionalmente, os satélites estão equipados com um receptor para a recepção de mensagens do sistema AIS provenientes de embarcações e posteriormente transmiti-las para as estações de recepção no solo, garantindo assim a monitorização e segurança da navegação, incluindo a rota do Mar do Norte.

A bordo desta missão foram lançados quatro satélites SITRO-AIS. Estes CubeSats realizam a monitorização independente das rotas de navegação no Mar do Norte e dos oceanos. São satélites de detecção remota óptica com uma resolução de 2,5 metros que farão parte de uma constelação final de 70 satélites.

Os satélites agora colocados em órbita são denominados SITRO-AIS-53 a SITRO-AIS-56. São desenvolvidos pela SPUTNIX para o Sitronics Group, sendo baseados no factor de forma CubeSat-3U.

O foguetão 14A14 Soyuz-2

O foguetão 14A14 Soyuz-2 representa a mais recente evolução do épico míssil balístico intercontinental R-7 desenvolvido por Sergei Korolev nos anos 50 do século passado. O novo lançador apresenta motores melhorados, modernosSoyuz-2_2014-03-23_14-08-06 sistemas aviónicos digitais e uma reduzida participação de componentes de fabrico não russo.

O lançador é também conhecido pela designação Soyuz-ST (quando lançado desde o CSG Kourou) e foi especialmente desenhado para uma utilização comercial, aumentando a seu desempenho geral apesar de o desenho básico do veículo permanecer o mesmo. As alterações foram realizadas ao nível de uma melhoria do desempenho dos motores do primeiro e do segundo estágio com novos injectores e alteração da mistura dos propelentes; aumento no desempenho do terceiro estágio; introdução de um novo sistema de controlo, permitindo uma alteração do plano orbital já durante o voo; introdução de um novo sistema de telemetria digital para a monitorização do lançador e a introdução de uma nova ogiva de protecção de carga com um diâmetro de 3,6 metros.

O foguetão 14A14 Soyuz-2 pode ser equipado com um quarto estágio, nomeadamente o estágio Fregat (nas suas diversas variantes), utilizando as carenagens de protecção do tipo ST e SF.

Para as missões OneWeb foi utilizado um “sistema dispensador” de satélites desenvolvido pela RUAG Space AB (Linköping, Suécia). Este dispensador transporta os satélites durante o voo até à órbita terrestre baixa, libertando-os assim que a altitude e as condições ideais são atingidas. Este dispensador é projectado para acomodar até 36 satélites por lançamento.

Este lançador é capaz de colocar uma carga de 7.800 kg numa órbita terrestre a 240 km de altitude com uma inclinação de 51,80.º. No lançamento desenvolve uma força de 4.144.700 kN. A sua massa total é de 310.000 kg, o seu diâmetro no estágio principal é de 2,95 metros e o seu comprimento total é de 43,40 metros.

O primeiro estágio do 14A14 Soyuz-2 é composto pelos quatro propulsores laterais (Blok B, V, G e D) com uma massa bruta de 44.400 kg, tendo uma massa de 3.810 kg sem combustível. Cada propulsor tem um motor RD-107A (14D22) que desenvolve uma força de 1.021.097 kN (vácuo), com um Ies 310 s e um Tq de 120 s. Têm um comprimento de 19,60 metros, um diâmetro de 2,69 metros e consomem LOX e querosene.

O segundo estágio (Blok-A) tem um comprimento de 27,80 metros, um diâmetro de 2,95 metros, um peso bruto de 105400 kg e um peso sem combustível de 6.975 kg. Está equipado com um motor RD-108A que no lançamento desenvolve 999.601 kgf (vácuo), com um Ies de 311 s e um Tq de 286 s. Consome LOX e querosene.

 

O terceiro estágio (Blok-I) tem um comprimento de 6,74 metros, um diâmetro de 2,66 metros, um peso bruto de 25.200 kg e um peso sem combustível de 2.355 kg. Está equipado com um motor RD-0110 que no lançamento desenvolve 294.000 kgf (vácuo), com um Ies de 359 s e um Tq de 300 s. Consome LOX e querosene.

As modificações introduzidas no novo lançador foram sendo testadas em duas versões do mesmo veículo, o 14A14-1A Soyuz-2.1a e o 14A14-1B Soyuz-2.1b. Este último veículo é um lançador a três estágios no qual o motor RD-0124 é já empregado no último estágio.

Soyuz-2-1a 1

Com dimensões semelhantes ao motor RD-0110 utilizado nas versões anteriores dos lançadores Soyuz, o motor RD-0124 apresenta como principal diferença a introdução de um sistema de ciclo fechado no qual o gás do oxidante utilizado para propulsionar as bombas do motor é então direccionado para a câmara de combustão onde é queimado com restante propelente em vez de ser descartado. Esta melhoria no motor aumenta o desempenho do sistema e, como consequência, aumenta a capacidade de carga do lançador em 950 kg. Um propelente especial de ignição é utilizado para activar a combustão do motor e são utilizados dispositivos pirotécnicos para controlar o funcionamento do motor. Cada uma das quatro câmaras de combustão pode ser movimentada ao longo de eixos para manobrar o veículo.

A tabela seguinte mostra os últimos dez lançamentos realizados pelos foguetões Soyuz-2.1b equipados com estágios superiores Fregat.

Lançamento Data de Lançamento

Hora (UTC)

Lançador Local de Lançamento Carga
2022-130 10/Out/22

02:52:32,531

Ya15000-056/112-16 GIK-1 Plesetsk

LC43 PU-3

Cosmos 2559
2022-139 21/Out/22

19:57:09,456

Kh15000-011/142-503 Vostochniy

LC-1S

Gonets-M n.º 33

Gonets-M n.º 34

Gonets-M n.º 35

Skif-D

2022-145 02/Nov/22

06:47:48.xxx

x/111-306? GIK-1 Plesetsk

LC43 PU-4

Cosmos 2563
2022-161 28/Nov/22

15:13:50.xxx

N15000-047/112-13 GIK-1 Plesetsk

LC43 PU-3

Cosmos 2564
2023-091 27/Jun/23

11:34:49,415

Kh15000-010/142-02 Vostochniy

LC-1S

Meteor 2-3

Múltiplos satélites

2023-114 07/Ago/23

13:20

? GIK-1 Plesetsk

LC43 PU-3

Cosmos 2569
2023-118 10/Ago/23

23:10:57,189

V15000-003/122-10 Vostochniy

LC-1S

Luna-25 (Luna-Glob)
2023-198 16/Dez/23

09:17:48,220

Ya15000-058/122-11 Baikonur

LC31 PU-6

Arktika-M2
2024-039 29/Fev/24

05:43:26,263

S15000-012/142-04 Vostochniy

LC-1S

Meteor-M 2-4

Marafon-D GMM

Zorkiy-2M 2

Pars-1

SITRO-AIS-13

a

SITRO-AIS-36

SITRO-AIS-49

a

SITRO-AIS-52

2024-092 16/Mai/24

21:21:39

77053735/? GIK-1 Plesetsk

LC43 PU-4

Cosmos 2576

Rassvet-2 1

Rassvet-2 2

Rassvet-2 3

Zorkyy-2M 4

Zorkyy-2M 6

SITRO-AIS 53

SITRO-AIS 54

SITRO-AIS 55

SITRO-AIS 56

Em 1996 tiveram início os testes do motor RD-0124 e foram finalizados em Fevereiro de 2004 nas instalações da Khimavtomatika em Voronezh. Nesta altura previa-se que a produção em série do novo motor teria início em 2005. A 27 de Dezembro de 2005 teve lugar outro teste do motor, abrindo caminho para os ensaios em grupo de todo o terceiro estágio do lançador 14A14-B Soyuz-2.1b nas instalações da NIIKhimMash em Sergiev Posad.

No início de 2005 a Arianespace anunciava que a primeira missão de teste do foguetão 14A14-1B Soyuz-2.1b teria lugar desde o Cosmódromo GIK-5 Baikonur para colocar em órbita o satélite astronómico CoRoT. Este lançamento dependeria dos resultados de novos ensaios do motor RD-0124 que tiveram lugar em Março e Abril de 2006. Um último teste teve lugar a 20 de Outubro de 2006 e o satélite CoRoT acabaria por ser lançado a 21 de Dezembro desse ano.



Comente este post