Segundo Yaogan-42 lançado desde Xichang

A China colocou em órbita o satélite Yaogan-42 02 a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang, província de Sichuan.

O lançamento foi realizado às 2345UTC do dia 20 de Abril de 2024 pelo foguetão Chang Zheng-2D (Y103) a partir do Complexo de Lançamento LC3. Todas as fases da missão decorreram como previsto.

Segundo a imprensa Chinesa, o novo veículo é um satélite de detecção remota que será principalmente utilizado para a observação territorial, planeamento urbano, confirmação dos direitos sobre as terras, projecção de vias de comunicação, estimativa de colheitas, prevenção e mitigação de desastres, e outros campos de utilização.”

Desenvolvido pela Academia de Tecnologia Espacial de Xangai, o Yaogan-42 02 (感四十二号02星) será o mais recente satélite de observação electro-óptica de alta-resolução.

No passado a então União Soviética utilizou a designação ‘Cosmos’ para esconder a verdadeira natureza de centenas e centenas de satélites que colocava em órbita, atribuindo-lhes uma natureza científica. Porém, cedo os especialistas Ocidentais estranharam tamanho investimento na Ciência por parte de uma nação e concluíram que a maioria desses satélites teria uma aplicação militar.

Nos nossos dias algo de semelhante ocorre com os satélites chineses da série Yaogan Weixing. Segundo as autoridades chinesas estes satélites são utilizados para a realização de experiências científicas, para levarem a cabo a detecção remota de recursos terrestre e estimar colheitas e para auxiliar nas tarefas de prevenção e redução de desastres naturais. Tirando estes objectivos, nada mais é referido sobre estes veículos. As denominações ‘USA’ são utilizadas pelos Estados Unidos para esconder a identidade dos seus satélites militares.

Dos satélites até agora colocados em órbita com a designação Yaogan Weixing foram identificados três tipos, sendo alguns satélites destinados para a observação electro-óptica digital, outros para a observação utilizando radares SAR (Synthetic Aperture Radar) e outros para a escuta das transmissões electrónicas oceanográficas. Os satélites de observação electro-óptica digital foram desenvolvidos pela 5.ª Academia do CASC, enquanto os satélites SAR foram desenvolvidos pela 8.ª Academia do CASC.

O foguetão CZ-2D Chang Zheng-2D

CZ-2DO foguetão lançador chinês Chang Zheng-2D (长征二号丁火箭), fabricado pela Academia de Tecnologia Espacial de Xangai, é um veículo a dois estágios destinado a colocar satélites em órbitas terrestres baixas. O seu primeiro estágio é semelhante ao do foguetão lançador Chang Zheng-4, bem como o seu segundo estágio exceptuando uma secção de equipamento melhorada em relação ao CZ-4.

O Chang Zheng-2D tem a capacidade de colocar uma carga de 3.500 kg numa órbita a uma altitude de 200 km com uma inclinação de 28,0.º em relação ao equador terrestre ou uma carga de 1.300 kg para uma órbita sincronizada com o Sol a uma altitude de 645 km. No lançamento desenvolve 2.961,6 kN, tendo uma massa total de 232.250 kg, um comprimento de 41,056 metros e um diâmetro de 3,35 metros.

O CZ-2D é principalmente lançado desde o Complexo de Lançamento LC-43 do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan (áreas LA-2B ‘138’, que se encontra desactivada, e LC43/94), mas pode também ser lançado desde Xichang e Taiyuan.

O primeiro lançamento do CZ-2D teve lugar a 9 de Agosto de 1992 (0800UTC) quando o veículo Y1 colocou em órbita o satélite recuperável FSW-2 (1) (22072 1992-051A).

O Chang Zheng-2D pode utilizar dois tipos de carenagens de protecção distintas dependendo do tipo de carga a colocar em órbita. A carenagem Tipo A tem um diâmetro de 2,90 metros (com esta carenagem o lançador tem um comprimento total de 37,728 metros) e a carenagem Tipo B tem um diâmetro de 3,35 metros (comprimento total de 41,056 metros). CZ-2D_2014-08CZ-2D_2014-09

O CZ-2D pode utilizar o estágio superior Yuanzheng-3. O YZ-3 pode ser reactivado em órbita mais de 20 vezes e operar por mais de 48 horas. É equivalente aos principais estágios superiores em todo o mundo em termos de desempenho, tais como capacidade de reactivação, tempo de operação orbital, sistema de controlo digital independente, e comportamento adaptável a diferentes funções.

O estágio superior Yuanzheng-3 foi desenvolvido para cumprir as demandas urgentes de veículos lançadores originadas pelo aumento do crescimento de pequenos satélites, constelações de satélites, plataformas de propulsão eléctrica, etc.

O YZ-3 pode também ser utilizado no foguetão Chang Zheng-4B.

Lançamento Veículo Local Lançamento Data Hora (UTC) Carga
2023-145  Y83 Xichang, LC3 17/Set/23 04:13 Yaogan-39 Grupo-02A

Yaogan-39 Grupo-02B

Yaogan-39 Grupo-02C

2023-152 Y84 Xichang, LC3 05/Out/23 00:24 Yaogan-39 Grupo-03A

Yaogan-39 Grupo-03B

Yaogan-39 Grupo-03C

2023-159 Y77 Jiuquan, LC43/94 17/Out/23 00:55 Yunhai-1 04
2023-163  Y85 Xichang, LC3 23/Out/23 20:03 Yaogan-39 Grupo-04A

Yaogan-39 Grupo-04B

Yaogan-39 Grupo-04C

2023-181 Y59/Y2 Xichang, LC3 23/Nov/23 10:00:04 Xingwang Qinxie Guidao-2A

Xingwang Qinxie Guidao-2B

Xingwang Qinxie Guidao-2C

2023-194 Y86 Xichang, LC3 10/Dez/23 01:58 Yaogan-39 Grupo-05A

Yaogan-39 Grupo-05B

Yaogan-39 Grupo-05C

2024-052 Y87/Y3 Jiuquan, LC43/94 21/Mar/24 05:27 Yunhai-2 Grupo-02
2024-063 Y102 Xichang, LC3 02/Abr/24 22:56 Yaogan-42 01
2024-072 Y97 Jiuquan, LC43/94 15/Abr/24 04:12 Siwei Gaojing-3 01
2024-075 Y103 Xichang, LC3 20/Abr/24 23:45  Yaogan-42 02

O Centro de Lançamento de Satélites de Xichang

O Centro de Lançamento de Satélites de Xichang é um dos polígonos de lançamentos espaciais da China para missões de lançamento geoestacionário e exploração lunar. Estando operacional desde Abril de 1984, o centro de lançamento foi utilizado desde então pela família de lançadores CZ-3, e pelos lançadores CZ-2C e CZ-2E nas suas duas plataformas de lançamento. Como outros locais de lançamento espacial na China, Xichang também está sob a jurisdição militar, conhecida como a Base de Treino e Teste Exército de Libertação do Povo n.º 27 na sua designação militar.

O centro de lançamento está localizado a 28° 14 ‘N – 102° 02’ E, num vale a aproximadamente 85 km a noroeste da cidade de Xichang, na província de Sichuan. É de clima subtropical típico, com temperatura média anual de 16 °C e vento suave. O complexo de lançamento é composto por duas plataformas de lançamento, uma torre de serviço móvel e uma área técnica para abastecimento e verificação de veículos. Outras instalações incluem a sede, o centro de comunicações, o centro de controlo de lançamento e três estações de rastreio.

O Aeroporto de Xichang está localizado nos subúrbios ao norte de Xichang, com uma pista de 3.600 m capaz de aceitar grandes aeronaves de carga, como Boeing 747 e An-124. Existe uma linha férrea dedicada e estradas que ligam o centro de lançamentos com a ferrovia Chengdu-Kunming e a autoestrada Sichuan-Yunnan. Os lançadores são transportados em segmentos através da linha ferroviária directamente para as instalações de processamento de veículos na área técnica. O edifício de processamento tem a capacidade de montar e testar um veículo de lançamento enquanto armazena outro em simultâneo.

A ideia de um local de lançamento espacial dedicado no sul da China nasceu no final dos anos 60, no contexto do agravamento das relações e de uma guerra iminente com a União Soviética. Preocupados com a segurança dos mísseis existentes e das instalações de lançamento espacial na Mongólia Interior (Jiuquan), que fica a apenas algumas centenas de quilómetros das fronteiras do Norte, os projectistas militares chineses decidiram construir um novo local de lançamento para as missões espaciais tripuladas e não tripuladas em montanhas profundas do Sul da China. Após o levantamento de 81 locais localizados em 25 regiões de nove províncias foram examinados, a equipa de pesquisa finalmente seleccionou um vale de montanha chamado Songlin, perto de Xichang.

A construção do novo local de lançamento começou no Inverno de 1970 sob o nome de código “Projecto 7210”. Parte das instalações, incluindo os armazéns de propulsores, foram construídas em cavernas subterrâneas e montanhosas para evitar a detecção pelos inimigos. Originalmente, um único complexo de lançamento (LC1) foi planeado para suportar o lançamento da cápsula tripulada Shuguang-1 (Projecto 714). A construção do local de lançamento parou em meados da década de 1970, após o cancelamento do programa tripulado, e só foi retomada em 1978, quando foi tomada a decisão de lançar o satélite de comunicações geoestacionário DFH-2 (Projecto 331) a partir de Xichang.

Lançamento Veículo  Plataforma Data Hora (UTC) Carga
2023-172 Chang Zheng-3B/G (Y94) LC2 09/Nov/23 11:23 Zhongxing-6E
2023-181 Chang Zheng-2D/YZ-3 (Y59/Y2) LC3 23/Nov/23 10:00:04 Xingwang Qinxie Guidao-2A

Xingwang Qinxie Guidao-2B

Xingwang Qinxie Guidao-2C

2023-194 Chang Zheng-2D (Y86) LC3 10/Dez/23 01:58 Yaogan-39 Grupo-05A

Yaogan-39 Grupo-05B

Yaogan-39 Grupo-05C

2023-207 Chang Zheng-3B/YZ-1 (Y75/Y16) LC2 26/Dez/23 03:26 Beidou-3MEO25 ‘Beidou-57’

Beidou-3MEO26 ‘Beidou-58’

2024-007 Chang Zheng-2C (Y30) LC3 09/Jan/24 07:03 Aiyinsitan Tanzhen
2024-023 Chang Zheng-2C (Y85) LC3 02/Fev/24 23:37 GeeSAT-1 10 / Jili-1 Group-2 01

GeeSAT-1 11 / Jili-1 Group-2 02

GeeSAT-1 12 / Jili-1 Group-2 03

GeeSAT-1 13 / Jili-1 Group-2 04

GeeSAT-1 14 / Jili-1 Group-2 05

GeeSAT-1 15 / Jili-1 Group-2 06

GeeSAT-1 16 / Jili-1 Group-2 07

GeeSAT-1 17 / Jili-1 Group-2 08

GeeSAT-1 18 / Jili-1 Group-2 09

GeeSAT-1 19 / Jili-1 Group-2 10

GeeSAT-1 20 / Jili-1 Group-2 11

2024-040 Chang Zheng-3B/G3 (Y95) LC2 29/Fev/24 13:03 Weixing Hulianwang Gaogui 01
2024-048 Chang Zheng-2C LC3 13/Mar/24 12:51 DRO-A

DRO-B

2024-063 Chang Zheng-2D (Y102) LC3 02/Abr/24 22:56 Yaogan-42 01
2024-075 Chang Zheng-2D (Y103) LC3 20/Abr/24 23:45 Yaogan-42 02 

O Complexo de Lançamento 3 (LC3) entrou em operação em 1983 e o primeiro lançamento com um foguetão CZ-3 ocorreu a 8 de Abril de 1984. Um total de quatro satélites DFH-2 foram colocados com sucesso na órbita geoestacionária entre 1986 e 1990. Para apoiar o lançamento de veículos de lançamento mais pesados, o Complexo de Lançamento 2 (LC2) foi adicionado em 1990, com o primeiro lançamento usando um veículo de lançamento CZ-2E em 16 de Julho de 1990.

O centro de lançamento de Xichang foi desclassificado em termos militares em 1984 e foi usado para fornecer serviços de lançamento comerciais para clientes estrangeiros usando foguetões chineses durante os anos 90. No entanto, esses lançamentos sofreram várias falhas de alto perfil. O acidente mais fatal ocorreu a 15 de Fevereiro de 1996, quando um veículo de lançamento CZ-3B se desviou da trajectória e atingiu uma colina a 1.200 metros da plataforma de lançamento logo após a descolagem, destruindo a sua carga (o satélite Intelsat-708). A violenta explosão do foguetão matou seis pessoas e feriu outras 57 e também destruiu mais de 80 prédios numa aldeia próxima.

Em 2004, Xichang recebeu uma revisão de modernização que incluiu 25 modificações nos seus sistemas de lançamento, telemetria e rastreio, comunicações, meteorologia e suporte logístico, de modo a apoiar o programa robótico lunar. A LC3 foi completamente demolida e reconstruída.

Em 2010, a China anunciou o seu plano para construir um novo polígono de lançamentos para missões geoestacionárias e planetárias na ilha de Hainan. Depois do Centro de Lançamento Espacial de Wenchang se tornar operacional, as actividades de lançamento desde Xichang diminuirão gradualmente, e o centro tornar-se-à um centro de apoio e será apenas utilizado para missões militares.

Os Complexos de Lançamento

No Centro de Lançamento de Satélites de Xichang existem dois complexos de lançamento designados LC2 e LC3.

O Complexo de Lançamento 3 é composto por uma torre umbilical fixa com braços oscilantes, uma mesa de lançamento de aço e um orifício de aterramento de formato arredondado que leva a um único deflector de chamas em cimento armado. O veículo de lançamento é montado verticalmente no bloco, usando um guindaste no topo da torre umbilical para içar cada estágio e a carga no local. O veículo de lançamento é verificado na vertical no bloco, abastecido e depois lançado. O complexo é capaz de suportar todas as variantes da família de veículos de lançamento CZ-3.

O Complexo de Lançamento 2 possui uma torre umbilical estruturada em aço que fornece suprimento de gás, líquido e electricidade para o lançador durante o procedimento final de verificação. O ar limpo com ar condicionado do nível de limpeza classe 100.000 é continuamente alimentado na carga útil até 30 segundos antes do lançamento. A torre possui plataformas giratórias e braços oscilantes para permitir o acesso ao lançador. Uma “sala limpa” com ar condicionado está localizada no topo da torre para operações de check-out por satélite. O veículo de lançamento fica numa plataforma de lançador fixa, abaixo da qual existe orifício redondo que leva a um único deflector de chamas em cimento armado.

Dados estatísticos e próximos lançamentos

– Lançamento orbital: 6648

– Lançamento orbital China: 591 (8,89%)

– Lançamento orbital Xichang: 204 (3,07% – 34,52%)

Lançamentos orbitais em 2024

Estatísticas dos lançamentos orbitais em 2024

Próximos lançamentos orbitais

Data Hora

UTC

Lançador Local Lançamento Plt. Lançamento (Recuperação) Carga / Missão
6649 22 Abril

22:40:??

Falcon-9 CE Kennedy

LC-39A

(JRTI)

Starlink G6-53 (x23)
6650 24 Abril

18:30:??

Falcon-9 Vandenberg SFB

SLC-4E

(OCISLY)

WorldView Legion 1

WorldView Legion 2

6651 24 Abril

22:00:??

Electron/Curie

F47

“Beginning Of The Swarm”

Onenui

LC-1B

ACS-3

NeonSat-1

6652 25 Abril

12:59:??

Chang Zheng-2F/G

Y18

Jiuquan

LC43/91

Shenzhou-18

– ??

– ??

– ??

6653 26 Abril

22:40:??

Falcon-9 Cabo Canaveral SFS

SLC-40

(??)

Starlink G6-54 (x23)
6654 28 Abril

??:??:??

Falcon-9 CE Kennedy

LC-39A

(?)

Galileo-FOC FM25

Galileo-FOC FM27

 



Comente este post